Senhor do Tempo…

Estou a duas semanas reclamando de tempo, reclamando de cansaço, reclamando de exaustão… Reclamando… Não tenho tempo para isso, não tempo para aquilo… Hoje ganhei tempo… Mas não sei onde devolver, não quero uma manhã livre… Eu troco por favor, e me arrependo de desejar algo bobo assim como tempo… Na quinta já ganhei um tempo, um tempo amargo, e o gastei olhando para as paredes de casa, até os olhos arderem…

Esta manhã ganhei mais tempo ainda e não me sinto motivado a gasta-lo… Me sinto culpado até… tudo porque…

Na quinta-feira eu estava indo para a sala dos professores, durante o recreio passei na coordenação e descobri que minhas ultimas duas aulas eram em um turma bem bagunceira ainda brinquei que iria tomar um café demorado então… Na sala dos professores cumprimentei alguns poucos amigos… E por estar “cansado” me joguei num Sofá e só acenei de longe para a professora Maryjane (de artes) que passava para sala ao lado… De repente um barulho de queda… Gritos… Comoção… Me levantei a professora de artes estava no chão. Massagem cardíaca, eu ligando para os bombeiros, o SAMU, e sendo muito mal atendido, não sei explicar, comecei a chorar a professora estava com o pescoço roxo, caída… Quando os médicos finalmente chegaram, ela foi colocada em uma maca e levada… Eu olhei para ela e a vi, morta ela esta imóvel, roxa, com os olhos bem abertos…

Tentei dar aula, mas as lagrimas voltaram, fui até a coordenação tomei água com açúcar, mas não consegui… A minha sala, assim como praticamente todas as outras do colégio, foi dispensada… Os alunos “bagunceiros” aqueles que eu já estava cansado de mandar ficarem em silencio e pedir respeito, me abraçaram, um a um antes de irem para casa… Me senti estupido… Me senti um estupido com tempo livre, e como já falei tudo que fiz com esse tempo foi esperar… Recebi a noticia que a professora estava em coma, viva por conta de aparelhos…

Me acalmei, trabalhei na noite de quinta tentando não pensar no assunto, trabalhei na sexta pela manhã tentando não pensar no assunto e já voltando a reclamar que ia ter que trabalhar no sábado… Queria tempo ainda, mais tempo. Estou em casa agora, não fui trabalhar neste sábado, pois ontem atarde a Maryjane morreu… Eu ganhei tempo? Não… Mas para a professora de artes o tempo acabou…

Anúncios

3 Responses to Senhor do Tempo…

  1. Clarice disse:

    Poxa Marcelo, que notícia horrível… sinto muito…

  2. Lua Nua disse:

    Andando pela net parei aqui e resolvi ler. Só discordo sobre sua visão do tempo, pois acho que para a professora Maryjane o tempo agora começou. Ela agora pode expressar toda a sua arte, antes restrita a tintas, papéis, sons e sonhos. Temos uma visão limitada da vida e por isso mais limitada ainda da morte.

    Acredito que você nem precise de tempo, por mais que procure-o. O que você precisa é de organização e de sentir prazer pelo que faz.

    Comece pela sua sala de “bagunceiros” (descobrindo o que eles precisam) e depois pela bagunça que deve andar seus sentimentos.

    E no mais… Boa sorte!!!!

  3. Marcos disse:

    Po Guaxa, triste notícia heim?! sinto muito por este acontecimento.

    Quanto ao tempo, lembro que no 1º livro do Sr. dos Aneis o Sam cita uma frase do pai dele: “o trabalho que nunca se começa é o que mais demora a terminar”. Em outra passagem (não me recordo se há no livro ou foi adaptado para o filme), Gandalf diz para Frodo (pelo menos era esse o contexto) que não podemos lamentar a falta de tempo; devemos é saber trabalhar com o tempo que nos é dado.

    Pense nisso escutando a música Time do Pink Floyd hehe

    Abs!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: