Meu Primeiro Almoço!

Obvio que não foi a primeira vez que comi, já tive milhares de almoços, o que explica de forma clara como sobrevivi até os 24 anos além dos 20 anos, como também explica esta barriguinha… O fato é que até este ponto eu só havia cozinhado com supervisão de um adulto, meu pai ou minha mãe me dizendo o que fazer e o que não fazer enquanto cozinhava, mas hoje eu fiz tudo sozinho!

Bem na verdade tive ajuda da patroa, mas ela apenas descascou a batata e seguiu minhas especificações, hoje eu era o Chef! Devo admitir que nem tudo saiu como esperado o gosto da minha comida é diferente do gosto da comida de minha mãe, mas ficou bem bom! Eu e a Rê (a patroa) comemos tudo (menos o arroz, mas já explico), os pratos que preparei foram: Carne (de hambúrguer era mais simples e já estava ali, ficou um pouco gordurosa, isso que quase não usei óleo, mas colocando numa travessa junto com um guardanapo ficou sequinho), batata-frita (meus pais costumam cortar ela fina para ficar crocante, mas eu gosto maiorzinha sei lá acho o gosto melhor, então minha batata ficou BEM boa, para meu paladar) e Arroz (que ficou levemente salgado, queimou o fundo, bem pouco, e em quantidade muito grande sobrou meia panela).

Receita (só leia se estiver mesmo desesperado):

Arroz

Ponha arroz em uma panela encha de água, retire a água, ponha mais água e retire a água, etc, até lavar bem o arroz (opcional lava se quiser). Depois de lavado encha a panela de água de forma que cubra todo o arroz com folga, ponha sal a gosto e umas gotas de óleo vegetal, para dar um gostinho, leve ao fogo. Quando a água estiver acabando prove o arroz se ainda estiver cru ponho mais água até o bendito ficar com gosto de arroz pronto =]

Dica 1: Se ao provar o arroz notar que ele está muito salgado retire toda água e ponha água nova.

Dica 2: Se quiser que o arroz prepare mais rapido use agua já quente.

Bem a receita funcionou comigo \o/

Anúncios

4 Responses to Meu Primeiro Almoço!

  1. Emerson disse:

    Minha história com “panelas” é diferente, minha mãe sempre nos ensinou algo, sempre dizia: “não vou durar para sempre, então aprendam”, graças a Deus não foi o caso, ela esta bem viva, mas fui morar fora e muitas vezes tive que me virar… Uma outra maneira de fazer arroz.

    Para vc e mais a patroa, 2 copos são suficientes e sobra pra janta 😉 (truques para preguiçosos).
    Eu não lavo o arroz, dica de um Chef (de verdade).
    Coloque um pouco de olho, tempero a gosto, ligue o fogo. (sim somente isso na panela).
    Aguarde um pouco, jogue o arroz e vá mexendo ele. Assim vc está refogando o arroz (outro modo é trocar o oleo por margarina que sempre dá um gostinho a mais e o colesterol agradece, aumentando 😀 ).
    Refogue o arroz por uns 2 minutos. Aqui sim conhecemos o arroz, quando ele é bom, ele fica soltinho aqui mesmo.
    Coloque 4 copos de água, sal a gosto.
    Eu gosto de colocar alguns dentes de alho e uma rodelas de cebola.
    E deixe o fogo fazer sua parte. O restante é como vc disse, ir provando, colocando mais agua, provando e etc.

    Minha mãe, já não faz arroz assim, faz no micro-ondas. E fica bom 🙂

  2. Cleber disse:

    Fora sanduiches que passei minha infância fazendo sozinho. Acho que o primeiro rango que preparei sozinho foi macarrão com salsicha. Numa vez que eu e vários colegas fomos passar o verão na casa de praia dele. Ficou show de bola!!!
    É simplesmente fazer o macarrão (miojo) e acrescentar rodelas de salsicha na panela… Show de bola e simples.

  3. Michel disse:

    Eu normalmente calculo 1 xícara de arroz para cada duas pessoas (a não ser que estejas fazendo um estrogonofe ou algum outro tipo de molho que o arroz seja fundamental pra acompanhar, daí é bom fazer um pouco mais).
    A quantidade de água, normalmente uso 2:1 (duas de água para uma parte de arroz) em caso de arroz parbolizado e 3:1 se for arroz branco.
    Também refogo o arroz antes de colocar a água, como o Emerson sugeriu (a não ser que esteja fazendo aquele arroz de saquinho do qual já falamos aqui). E, ultimamente, ao invés de sal e óleo tenho usado um tablete de caldo (Knorr, Maggi). Tem uns próprios para arroz, mas também dá de usar qualquer um que seja um pouco mais suave. Normalmente um tablete é o ideal para uma porção de uma xícara a uma xícara e meia.
    Quanto a água entrar em ebulição, abaixe o fogo (assim dificilmente vais precisar colocar mais água). Ah, e quando a água já praticamente secou costumo desligar o fogo e tampar a panela (assim ele termina de cozinhar no vapor). Mas é comum desligar o fogo quando começo a ouvir um leve estalar (é o arroz prestes a queimar).

    Para fazer arroz. minha mãe também se rendeu às praticidades do microondas. 😀

  4. Will disse:

    Hambúrguer hoje em dia é um reservatório de gordura (pq? porque é mais barato que carne). Um boa dica é colocar eles ainda congelados na frigideira quente (para que não fique tão ruim de virar) e a gordura do próprio hamburguer lubrifica a frigideira.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: